Tecnologia

Linux nas Empresas e no Desktop

Por esses dias não estamos ouvindo falar sobre algum fenômeno como o “ano do Linux nos desktops”, o que pode ser um pouco hiperbólico, afinal segundo o Net Applications, o Linux está comandando uma porção de menos de 1% desse mercado, segundo o Net Applications. No âmbito corporativo, entretanto, o interesse no Linux está bombando, de acordo com uma pesquisa feita pela Linux Foundation e a Yeoman Technology Group.

Fonte: Guiadohardware

Essas estatísticas sobre a composição dos sistemas operacionais são sempre assunto para muita discussão. Por exemplo, muitos alegam que os sites monitorados pela Net Applications possuem um público muito Windows e isso faz uma estatística desfavorável ao Linux. Isso fica bastante evidente mesmo em sites de grande circulação como o MeioBit onde o público, digamos mais consciente, possui escolhas menos ortodoxas quanto a navegadores e sistemas.

A quem ainda não notou, sou o administrador do site da Mutual. Vejamos, é um site de um “Empresa Júnior,” sobre “Biologia”, “Empreendedorismo,” “Pesquisa” e etc… Notem que quase não há referência a estas questões técnicas de sistemas operacionais e assim por diante, mesmo assim, os dados de acesso do site mostram que:

  • 38% dos acessos são com o Firefox
  • Pelo menos 1% com Safari
  • 16,4% com o Chrome
  • Mais de 90% dos usuários é do Windows
  • Os acessos linux são tão poucos que provavelmente são só eu mesmo, porém, tem 1,5% de acessos vindos com MacOs
  • BONUS! Um acesso via iPod!

É um site sem nada em especial, no meio da internet com uma composição que eu diria ser bastante variada em termos de navegadores. Mostra claramente que a maioria absoluta dos usuários domésticos ainda é Windows mesmo no meio científico. Também mostra que a hegemonia do Internet Explorer não está ameaçada, de fato, já acabou faz tempo. Outros dados interessantes sobre OS’:

  • 64% dos usuários usam XP, seguido de 7 e Vista.
  • Tem UM acesso com Windows 98

A grande maioria dos acessos é do Brasil, creio que mostra bem a composição dos sistemas usados no nosso país. Tentei fragmentar os dados relacionando país e sistema operacional, mas a amostra fora do país é mínima. Isso seria muito interessante em um site grande a acessado internacionalmente pois teria implicações tipo: Que países mais usam Linux? Há relação entre a escolha dos sistemas e a educação no país ou com o desenvolvimento econômico?

A notícia do GDH na verdade foca no mercado corporativo. Realmente sempre foi o forte do Linux os servidores e grandes corporações em busca de segurança e simplicidade para suas redes. De uns tempo para cá, tenho notado pequenas empresas adotando o Linux. Por exemplo, ouço muito falar de Lans com Linux. Aqui em São Luís – MA nunca vi, em São Paulo sim. Outra, dia desses um amigo meu que tem um curso aqui na cidade me pediu para instalar o Mandriva em alguns computadores dele querendo mais segurança e controle sobre o uso da rede. O Banco do Brasil sempre foi um apoiador do Linux, mas só de uns tempos para cá que vi que começaram a usa-lo nos desktops de atendimento das agências e recentemente nos caixas eletrônicos. Mais que estatísticas, o crescimento do Linux no mercado como um todo já é bem tangível…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s