Tecnologia

E o mercado brasileiro de Games?

Já faz muito, mas muito tempo mesmo que não tenho um console em casa. Meu ultimo dispositivo foi um saudoso Nintendo 64. Eu o vendi em tão perfeito estado de conservação que quase recuperei o investimento sobre ele. Deve ter custado uns 1.000 reais na época, uma fortuna. Desde então venho planejando o meu retorno triunfal ao mundo os gamers, sem sucesso. Nenhum dos consoles da nova geração me interessou, nem o casual Nintendo Wii tão pouco o brutalmente potente PS3. Muitas razões, uma delas é que os jogos de hoje não são como os de antigamente; ou são muito casuais ou são hardcore demais.
Vejo meus primos brincando no Wii deles e sinceramente não me interesso. Eles passam por tantas telas de configurações antes de jogar que parece mais que estão compilando um kernel. Se eu quisesse um computador na sala, compraria um Media Center e não um Wii. O mesmo vale para o PS3. Entretanto, o que realmente me incomoda são os preços exorbitantes. Lembro que quanto o PS3 apareceu no Submarino era tão caro que nem me recordo do valor. Teve uma época em que era quase o preço de um Wii e mesmo assim, é muito caro. Isso sem contar os jogos que são em torno de 200 reais cada, no tempo do N64 200 reais era um Zelda na edição especial para colecionador ou coisa assim.
Isso pode sim ser usado como um termômetro para o desenvolvimento do país. Veja bem, quais são os fatores que afetam o preço destes artigos? São importados? Se forem produzidos no país além de baratos geram emprego e renda. São os impostos? Que impostos? Tributos mais acessíveis sobre tecnologia favoreceriam a inclusão digital, aquisição de computadores em escolas e universidades. Lembram do professor americano que comprou 5 PS3 para fazer um cluster? É disso que estou falando, algo assim não rola no Brasil. Quem joga videogame? A classe média? Diversão burguesa? Então pode-se dizer que temos um classe média maior, com mais tempo disponível e com crédito se as vendas de games aumentam certo? Got it?

Aqui está um fragmento do texto do Pablo (GamerBr) sobre o assunto. Muito bom!

Os problemas que os executivos das publishers costumam relatar são basicamente os mesmos: o que atrasa o crescimento do mercado no Brasil são os impostos, tanto aqueles que afetam os consoles como os que encarecem os jogos. Videogames no país são taxados como jogos de azar, e isso resulta em impostos muito maiores do que o que seria adequado. Algo semelhante ocorre com os jogos, mas neste caso, isso poderia ser amenizado se os discos fossem prensados em solo brasileiro. A redução não seria sentida imediatamente, mas, em médio prazo, os preços dos games cairiam drasticamente. Imagine uns 30% a menos do que é cobrado atualmente e dá para se ter uma boa ideia do que viria por aí.

Os outros entraves também são burocráticos: por que demora tanto para o Brasil ter redes online de consoles funcionais e operantes, como a Xbox Live e a PSN? Porque questões operacionais dificultam o processo: como pagar pelo conteúdo baixado, como pagar devidamente os fornecedores de conteúdo, e por ai vai. É tudo difícil, muito porque o país não esta acostumado a esse tipo de operação. Ou seja, os problemas existem de verdade. As empresas não estão apenas nos enrolando, nem estão de má vontade. Pelo menos é o que elas nos dizem. Só nos resta acreditar nessas boas intenções e pensar que, não apenas os jogadores querem que as coisas funcionem, mas as fabricantes também. Afinal, elas querem ganhar dinheiro. Não teriam porque fazer corpo mole com tantas oportunidades à disposição.

2 comentários sobre “E o mercado brasileiro de Games?

  1. Cara, eu literalmente boiei legal, por que eu parei de jogar no PS1!!!! o PS2 já não me agradava os jogos e eu nem sabia que ja tem o PS3. Eu tô um pouco “Permiânico” nesse assunto.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s