Biologia + Ciências Naturais

Google x China

O que aconteceu entre o Google e a China é no mínimo histórico. Podem dizer o que for por aí mas ele tiveram coragem de fazer alguma coisa, coragem que nenhuma empresa mais tem. Com isso, conquistam minha simpatia e a de outra pessoas.
Quero muito ver onde isso vai para…

No ano passado, uma série de sofisticados ataques à internet provenientes da China afetou profundamente o sistema computacional de cerca de duas dúzias de empresas americanas, entre elas a Northrop Grumman, a Dow Chemical e a Yahoo. Uma delas, entretanto, contra-atacou. Após descobrir que os ataques objetivavam não apenas seu núcleo de propriedade intelectual, mas também contas de e-mail de ativistas pró-direitos humanos chineses, o Google anunciou que pararia de censurar os resultados de buscas na Google.cn, sua máquina de busca chinesa. Essa decisão levou à ameaça de fechamento das operações do Google na China pelas autoridades chinesas. O site acabou optando por sair do país.

As acusações e retaliações parecem reminiscências dos episódios da guerra fria, e, de fato, esse confronto pode ser o primeiro grande enfrentamento de dois superpoderes emergentes do século 21 – Google e China. Mais do que uma batalha sobre território ou cota de mercado, trata-se de um conflito ideológico que contrapõe uma internet livre e aberta – que dá poderes aos indivíduos – em detrimento de uma internet excessivamente controlada pela estrutura de poder existente. “Estamos tratando aqui da defesa da essência da internet”, observa Jeff Jarvis, diretor do programa de jornalismo interativo da City University of New York e autor de “O que o Google faria?”, (Editora Manole).

Mais do que qualquer organização, o Google, segundo Jarvis, tem tanto os meios quanto o incentivo para assegurar que a internet permaneça aberta. É também uma das poucas organizações com uma presença on-line suficientemente ampla para definir regras de operação padronizadas para a internet, explica Rebecca MacKinnon, pesquisadora do Centro de Política para Tecnologias da Informação da Princeton University. Segundo ela, a Google é “quem dá o primeiro passo em vários setores diferentes”. “Ela pode determinar as normas para a liberdade on-line”.

Fonte: SCIAM Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s