Biologia, Reflexões

O argumento do relojoeiro de Paley ou Uma análise bem legal da lógica criacionista

O texto pode ser bem indigesto mas é interessante a leitura. Fora o vídeo no final que é impagável ;)

[…]

Eu sei que o relógio presumivelmente foi feito na Suíça. Que o mecanismo é a quartzo, e entretanto, requer uma bateria. Que os parafusos foram colocados por alguém que pode ter usado uma lupa de joalheiro e que possuía um grau de destreza suficiente para ser hábil de trabalhar com pequenos objetos. Eu não posso, entretanto, afirmar que o joalheiro que montou o relógio foi o seu designer, assim como nem posso afirmar que as peças individuais foram feitas pelo mesmo joalheiro, ou mesmo pelo mesmo fabricante. Devido ao mecanismo a quartzo ser uma peça de eletrônica e pode ter sido feito por uma companhia diferente especializada em eletrônica. Ele pode ter sido fabricado, por exemplo, pela Siemens, ou pela Nippon Electric Corporation, e fornecido à Omega. Eu não posso afirmar que a gravação nas costas do relógio tenha sido estampada por uma máquina, ou gravada nas costas do relógio pelo joalheiro que fechou-a com parafusos, nem posso afirmar que foi gravada individualmente após a caixa ter sido feita. As partes individuais podem ter sido feitas por diferentes pessoas, e então montadas por um relojoeiro final (aliás, assim, exatamente os relógios e muitas máquinas complexas são geralmente feitos).[8]

Observação: Aqui devemos destacar que da mesma maneira que a análise partiu da fabricação de um relógio da marca Omega, esta análise não poderia ser aplicada com as mesmas conclusões (ou seja, o leque de conclusões possíveis se aplicaria) caso estivéssemos tratando de também um relógio Rolex, ou Tissot, etc. Assim, a existência de um ser vivo de determinado designer não implicaria em outros serem de projeto do mesmo, e assim, indefinidamente por todos os seres vivos.

Francis Collins, geneticista estadunidense[10], faz uma analogia similar, um argumento em paralelo, e mostra que tal conclusão lógica por um designer podem ser precipitada[11]:

1. Um relógio de pulso é complexo.

2. Um relógio de pulso teve um planejador inteligente.

3. A vida é complexa.

4. Portanto, a vida também teve um planejador inteligente.

Cita que no entanto, o fato de dois objetos partilharem uma característica (no caso, complexidade) não significa que compartilhem todas. Apresenta para demonstrar tal, o argumento paralelo a seguir:

1. A corrente elétrica na minha casa é formada por um fluxo de elétrons.

2. A corrente elétrica vem da empresa de energia elétrica.

3. Relâmpagos são formados por um fluxo de elétrons.

4. Portanto, os relâmpagos vêm da empresa de energia elétrica.

[…]

Fonte: Knol – O argumento do relojoeiro de Paley

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s